302 Found

302 Found


nginx

Sete discentes que ingressaram no Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais e Conservação (PPG-CiAC) no ano de 2020 acabam de publicar o artigo científico intitulado Avaliação espaço-temporal da variação da vegetação de restinga: o caso do bairro Lagomar, Macaé - RJ, na Revista Espaço e Geografia (Qualis B3 na Área das Ciências Ambientais). O estudo foi concebido no contexto da disciplina Dinâmica Ambiental e Sistemas Naturais, ministrada por oito docentes, sob a coordenação do Prof. Maurício Mussi Molisani. Dinâmica Ambiental e Sistemas Naturais é uma das três disciplinas que compõem o núcleo obrigatório para os mestrandos e doutorandos do PPG-CiAC.

Instigados pelos docentes a produzir um documento que estimulasse a reflexão sobre os desafios do desenvolvimento socioambiental em áreas de interesse econômico, os sete colegas analisaram quantitativamente os efeitos da ocupação humana em áreas de restinga no Norte Fluminense, uma das regiões historicamente mais impactadas pela indústria do petróleo. Em Macaé, o bairro Lagomar se caracteriza como um aglomerado urbano limítrofe ao Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba, que tem no balneário de Carapebus, um de seus enclaves.

O bairro Lagomar, o balneário de Carapebus e a área da sede do Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba foram as três unidades territoriais selecionadas para o estudo. Por meio de técnicas de geoprocessamento, os autores constataram a supressão significativa de vegetação no bairro Lagomar, enquanto no enclave e na área de proteção integral a cobertura vegetal não foi alterada. Para os pós-graduandos, a relativa manutenção da vegetação no balneário representa um indicativo de que as intervenções na paisagem que se fazem necessárias passam por planejamento urbano, por uma menor desigualdade social e possivelmente por ações mais efetivas do poder público. Os autores concluem que nem sempre assentamentos humanos levam à perda de vegetação e degradação dos ecossistemas.

Para Bárbara Dias Ferreira, Édson Avelar Guimarães, Fernanda Teles de Miranda Maia, Francyane Nogueira Gonçalves, Graziele Girlane da Silva Carneiro, Mateus Corrêa Emerick e Orlando Salvador Neto, iniciar a pós-graduação em um período de excepcionalidade em função das limitações impostas pela pandemia da COVID-19, cursar a disciplina e elaborar um trabalho em grupo de forma totalmente remota representaram grandes desafios, superados com determinação e foco.

Os resultados preliminares do estudo foram apresentados sob o título Utilização de Sensoriamento Remoto para Avaliação da Supressão de Restinga: o caso do bairro Lagomar, Macaé - RJ no formato de podcast, no II Simpósio de Pesquisa do NUPEM: Pesquisa em tempos de pandemia, em novembro de 2020.

Os sete discentes e autores do artigo esperam para um futuro próximo se conhecerem pessoalmente na instituição sede do PPG-CiAC, o Instituto de Biodiversidade e Sustentabilidade, da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

                       

UFRJ PPGCIAC - Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais e Conservação
Desenvolvido por: TIC/UFRJ