302 Found

302 Found


nginx

Helio é o atual secretário geral da Rede Brasileira de Especialistas em Ecologia de Transportes (REET Brasil - https://reetbrasil.wixsite.com/reetbrasil), desenvolve estudos de monitoramento de fauna ameaçada por atropelamentos e outros efeitos de transportes sobre a biodiversidade. O doutorando tem participação ativa na elaboração de documentos técnicos-científicos que subsidiam os questionamentos acerca dos riscos potenciais, impactos e da viabilidade da construção/expansão de estradas, principalmente daquelas que cruzam unidades de conservação (UCs).

 cartaz defesa doutorado helio secco

 No início de 2020, juntamente com a diretora executiva da Rede Pró UC Angela Kuczach e representando dezenas de profissionais da área de transportes e meio ambiente da REET Brasil, Helio publicou um manifesto no portal O Eco sobre os principais impactos ambientais esperados a partir da aprovação de projetos de lei que tramitam no Congresso Nacional, a favor da construção da Estrada do Colono. O traçado da Estrada do Colono representa o trecho antigo da rodovia PR-495, que há 20 anos atravessava a área do quase centenário Parque Nacional do Iguaçu (https://www.oeco.org.br/colunas/colunistas-convidados/estrada-parque-e-balela-para-desmatar-um-dos-principais-parques-do-pais/). Por vezes, argumentos como vias “ecologicamente amigáveis” escondem reais motivações políticas e econômicas de projetos que preveem obras com problemas técnicos. Esses foram pontos destacados por Helio em entrevista concedida ao jornalista Aldem Bourscheit, da Rede Brasileira de Jornalismo Ambiental (RBJA), em março de 2020 (https://www.oeco.org.br/reportagens/estrada-no-iguacu-pode-beneficiar-negocios-de-parlamentar-que-propoe-a-obra/).

No início de março, Helio teve a oportunidade de integrar uma equipe técnica-científica que vistoriou a regeneração natural da vegetação em curso no antigo traçado da rodovia PR-495 pelo Parque Nacional do Iguaçu. Ao comparar a situação encontrada com rodovias que atravessam outras unidades de conservação na região, o grupo passou a projetar cenários para a área impactada pela Estrada do Colono, caso ela venha a ser implementada. A equipe sobrevoou a região da tríplice fronteira em Foz do Iguaçu e por terra alcançou rodovias e estradas de terra que adentram unidades de conservação na Argentina (Ruta 101, Ruta 19), como o Parque Iguazu e o Parque Provincial Uruguaí, em Missiones, onde algumas passagens de fauna foram implementadas como medidas de mitigação aos atropelamentos em trechos pavimentados (veja as imagens). O parecer técnico sobre essa experiência está em fase final de elaboração pela equipe integrada por Helio Secco.

Entrada do Parque Provincial Uruguaí pela Ruta 19 Argentina

Placa de sinalização Curse de Animales no interior do Parque Uruguaí Ruta 19 Argentina

VistaaereatracadoantigaEstradaColono

Passagem de fauna superior localizada na Ruta 101 Argentina

UFRJ PPGCIAC - Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais e Conservação
Desenvolvido por: TIC/UFRJ