302 Found

Found

The document has moved here.

No dia 15 de abril de 2019 foi realizada de uma ação de limpeza na restinga e praia do bairro São José do Barreto em Macaé, RJ. Ela ocorreu nas imediações do Parque de Exposições Latiffi Mussi Rocha, na altura da Rua cinco. Os protagonistas dessa atividade foram os Jovens Aprendizes da ONG Viva Lagos (antiga Viva Rio) que estavam sob a supervisão dos educadores Éberson Junger e Diego Gazone, Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais e Conservação (PPG-CiAC) e atualmente Doutorando do mesmo Programa.

 

 

Clique na imagem abaixo para visualizar a galeria de fotos

atv0

 

De acordo com Diego Gazone, “o principal objetivo dessa ação foi ajudar na conservação do ambiente costeiro do município de Macaé, em especial da praia e da restinga. Além disso, queremos sensibilizar os jovens aprendizes sobre a importância da conservação desses ecossistemas.”

O Programa Jovem Aprendiz baseia-se na lei 10.097/00, também conhecida como “Lei da Aprendizagem”. Tem como objetivo preparar jovens com idade entre 14 e 24 anos para o mercado de trabalho e para se tornarem cidadãos críticos e engajados com questões urgentes da sociedade, por exemplo, as questões ambientais. Atualmente, conhecimentos, habilidades e atitudes direcionadas à conservação ambiental são bastante valorizadas na efetivação dos jovens nas empresas, principalmente nas de médio e grande porte. Portanto, esse tipo de atividade agrega valor à formação desses jovens. Outro ponto importante é que a experiência adquirida pode ser replicada ao longo da vida desses aprendizes. “Elas se tornam multiplicadores dos ideais da conservação ambiental, e isso pode implicar no uso mais consciente dos ecossistemas costeiros”, complementa Diego.

Munidos de sacos de lixo e muita vontade de ajudar a conservar o ambiente costeiro, os participantes coletaram cerca de 350 kg de resíduos sólidos em quatro horas de atividades. Os principais resíduos retirados da restinga e da praia foram os plásticos e vidro. Além destes, também foram retirados restos de artes de pesca e muito isopor. Placas que visam a conscientização dos usuários do local foram instaladas, e foi feita a delimitação da restinga com o uso de estacas e cordas. As estacas para delimitar a restinga e os pneus que serviram de vasos para bromélias foram obtidos no próprio ambiente. Nesse ponto, foi trabalhado o conceito de reciclagem com êxito. Vale ressaltar que a maior parte do material utilizado na ação, como os equipamentos de proteção individual (EPI), os sacos de lixo e as cordas, foram doados pelas empresas em que os jovens atuam.

Na opinião de Diego Gazone, sua formação em Ciências Ambientais, adquirida no PPG-CiAC, foi um fator crucial para sua contribuição positiva na atividade. O Doutorando destaca ainda que outros fatores preponderantes foram o empenho dos jovens aprendizes e a parceria dos colegas da ONG Viva Lagos, principalmente do parceiro de trabalho Éberson Junger e da Coordenadora Pedagógica da instituição, Regina Gaio. O educador Éberson Junger ressaltou que “a ação serve de estímulo para a comunidade local conservar o meio ambiente onde vivem”. Ele acrescentou que o que foi feito eleva a qualidade de vida dos moradores, que agora passaram a contar com um ambiente mais saudável.

Essa ação demonstra uma das diversas possibilidades de atuação de um profissional com formação em Ciências Ambientais egresso do PPG-CiAC, na articulação e multiplicação de conceitos conservacionistas e de uso sustentável dos recursos naturais.

Texto: Diego Gazone, PPG-CiAC

 

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11

UFRJ PPGCIAC - Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais e Conservação
Desenvolvido por: TIC/UFRJ